3 erros no Planejamento de Marketing da sua empresa

3 erros no Planejamento de Marketing da sua empresa
Quais erros posso cometer no meu Planejamento de Marketing?
Tempo de leitura: 3 minutos.

Atualmente, começar a empreender sem dar a devida atenção ao planejamento de marketing é condenar sua empresa a dificuldades desnecessárias, saber o que é marketing estratégico e planejá-lo é essencial.

Nesse sentido, problemas como a falta de conhecimento em relação ao mercado, fidelização e captação de clientes e preços de venda estabelecidos equivocadamente são consequências de um planejamento de marketing ausente ou errôneo.

Portanto, uma revisão dos pontos estratégicos fundamentais é essencial para que você tenha metas e garanta uma trajetória de sucesso para sua empresa.

Deseja entender mais sobre a consultoria de marketing estratégico? Leia mais em O que é Marketing Estratégico? Aprenda passo a passo!

Dessa forma, para saber quais os fatores que podem afetar o sucesso de sua empresa, confira alguns erros comuns nos planejamentos de marketing e veja se você está cometendo algum deles:

1. Não investir em pesquisa de mercado para seu planejamento de marketing

O investimento em pesquisas é o início de um planejamento de marketing e deve ser a primeira atitude antes de começar a empreender.

Isso ocorre porque as estratégias de marketing para obter informações sobre o mercado atual, as tendências, os concorrentes e principalmente sobre o seu público-alvo são fundamentais para a definição de estratégias e planos de ação eficientes. Neste caso a consultoria de marketing estratégico se torna fundamental.

Dessa forma, é preciso que os possíveis problemas que a empresa pode encontrar sejam previstos e, de certa forma, tenham uma solução ou um plano de ação já definidos, caso realmente ocorram.

Para que as pesquisas sejam eficientes e tragam uma boa direção para o planejamento da empresa, listamos alguns tópicos fundamentais que uma pesquisa de mercado deve conter para seu plano de marketing.

Aspectos essenciais de uma pesquisa de mercado

  • Barreiras de entrada;
  • Concorrência;
  • Mercado-alvo;
  • Necessidades do mercado-alvo;
  • Regulamentação;
  • Segmentação.   

Perguntas ao público

Em seguida, deve-se definir quais são as perguntas a serem feitas visando obter respostas relevantes para sua empresa nesse início de planejamento de marketing. Isso vai resultar em todo um direcionamento das pesquisas a serem realizadas, impactando na análise e conclusão dos resultados.

Leia mais em Como aplicar uma Pesquisa de Mercado em 7 passos?

Assim, os tipos de pesquisas são complementares entre si, portanto é preciso analisar qual a mais adequada ao momento do seu negócio. Além disso, você pode fazer uma combinação de metodologias, que resultam num planejamento mais completo.

Leia mais em Análise de Mercado e a influência sobre minhas vendas!

2. Não identificar ou segmentar o público-alvo para o planejamento de marketing

Assim, para um planejamento de marketing ser verdadeiramente efetivo, a sua empresa deve conhecer de fato quem é o seu público. Com essa informação será muito mais fácil pensar nas estratégias a serem aplicadas que trarão maior retorno para sua empresa.

De modo geral, chamamos de personas o perfil ideal de cliente que compra o seu produto ou serviço. Dessa forma, muitas empresas criam um personagem fictício para tanto o marketing quanto os outros departamentos saberem quem realmente é seu cliente.

O uso da consultoria de marketing estratégico é essencial para mapear as personas e realizar o perfil de cliente ideal.

Segmentação de público

  • Geográficos: segmentação de acordo com regiões, cidades, países, etc. Espaço que o público-alvo se encontra, principais meios de atingir em formas de lugares e regiões;
  • Demográficos: para pessoas físicas consideramos faixa etária, sexo, profissão, renda, idade, educação. E para pessoas jurídicas são considerados ramo da atividade, serviços/produtos oferecidos, número de empregados, filiais, tempo de atuação no mercado, localização, imagem no mercado;
  • Psicográficos: estilos de vida, atitudes;
  • Comportamentais: hábitos de consumo, benefícios procurados, frequência de compra desse tipo de produto, lugar onde costuma comprar esse tipo de produto. Somado a isso, o nível de sensibilidade à preço, qualidade do produto, marca, prazo de entrega e pagamento, atendimento da empresa, localização, entre outros, são incluídos nesse tipo de segmentação.

Consequentemente assim, a partir dessas informações, é possível selecionar aspectos específicos e criar as personas do negócio. Dessa forma, ao criar esse modelo de consumidor, o planejamento de marketing fica mais detalhado e claro.

Além disso, conhecer e atender às necessidades dos consumidores é imprescindível para a fidelização e captação de clientes. Nesse cenário, se um determinado produto ou serviço não agrada o cliente, ele certamente procurará alternativas em empresas rivais. 

3. Má definição de um preço de venda no planejamento de marketing

A definição do preço de venda de um produto é fator determinante para que o planejamento de marketing garanta o sucesso da empresa em um mercado competitivo.

Apesar da importância, este é um assunto que causa muitas dúvidas entre os empresários, principalmente os de primeira viagem. Assim, a formação do preço de venda de um produto não é algo que pode ser criado de qualquer maneira pela sua empresa.

Dessa forma, o conhecimento da marca, tempo de mercado, volume de vendas já conquistado e agressividade da concorrência são fatores que exercem influência direta sobre o valor do produto. Dessa forma, existem situações em que as decisões sobre os preços dos produtos têm importância fundamental para colocar você no controle do estabelecimento de sua empresa no mercado.

Como calcular o preço ideal?

  • A definição do preço adequado de venda de um produto/serviço junto ao mercado depende do equilíbrio entre o preço de mercado e o valor calculado, em função dos seus custos e despesas;
  • O valor deve cobrir o custo direto do produto/serviço, somado às despesas variáveis e fixas proporcionais. Além disso, deve gerar lucro líquido.

Nesse sentido, para definir o preço de venda de um produto e/ou serviço, o empresário deve considerar dois aspectos: o mercadológico (externo), que o preço de venda é próximo do praticado pelos concorrentes diretos; e o financeiro (interno), que o preço cobrirá o custo direto da mercadoria/produto/serviço vendido e todas as despesas ligadas ao mesmo.

Objetivos da fixação do preço

Ademais, fixar o preço dos produtos pode ter diversas finalidades como: penetração no mercado, seleção do mercado, pronta recuperação do caixa, promoção de uma linha de produtos e maximizar lucros.

Com uma consultoria de marketing estratégico, alcançar essas metas se torna cada vez mais possíveis e reais.

Leia mais em 4 estratégias de Marketing para alavancar seu negócio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.