Tudo que você precisa saber sobre Gargalos na Produção

O que são gargalos na produção?

Gargalos na produção são recursos, maquinários, centros de trabalho ou equipamentos que estão mais sobrecarregados e se tornam responsável pela etapa mais lenta do processo produtivo da sua empresa. Isso significa que a produção fica limitada de acordo com a capacidade e a velocidade do mesmo.

De forma mais direta, gargalo na produção é qualquer obstáculo que dificulte ou limite alguma etapa da produção da sua empresa. Dessa forma, prejudicando a quantidade produzida e até mesmo a qualidade dos produtos de forma a gerar prejuízos a sua empresa.

Durante a análise da produção de sua empresa é possível notar o encadeamento das diversas etapas, ou seja, uma etapa depende da anterior para que o processo flua. Naturalmente, as etapas possuem tempos diferentes para a conclusão das atividades; contudo, as diferenças entre os tempos de cada etapa deve ser o menor possível de forma a reduzir o aparecimento de gargalos.

Gargalos podem estar em qualquer local da sua produção!

Principais fatores que geram problemas no fluxo da sua produção:

– Falha de equipamentos: como citado anteriormente, o maquinário e os equipamentos também podem ocasionar gargalos na sua empresa. Isso acontece por não contribuírem o necessário para a produtividade da operação, pela falta de atualização dos mesmos ou por estarem apresentando falhas de sistema.

Dessa forma, estar atento ao maquinário e aos equipamentos dispostos na sua produção é de extrema importância, a fim de identificar as necessidades de reparo rapidamente e evitar futuros problemas.

– Acompanhamento do sistema produtivo: o bom acompanhamento da produção bem como dos equipamentos é indispensável e pode evitar que grandes problemas ocorram. Caso o gestor não acompanhe eficazmente a produção, há o surgimento de problemas como por exemplo, dificuldade em encontrar o ritmo certo de produção, déficit ou produção exacerbada, além de prejuízos, despadronização dos processos e layout pouco otimizado.

Como identificar gargalos na produção:

Para identifica-los, é imprescindível que você conheça e estude seu produto e principalmente seu processo produtivo, de forma a reconhecer os objetivos e tempos de cada etapa. Assim, uma ferramenta muito importante para identificação dos gargalos é o mapeamento de todas as etapas produtivas da sua empresa.
O mapeamento de processos permite a visão holística, custos, padronização de atividades e tempo, identificação de entrada e saída. Além disso, é de suma importância a identificação dos gargálos na produção.

Desse modo, planos de ações são traçados para solucionar os gargalos. A partir disso, é necessária a definição de indicadores nos quais o gerente deve acompanhar o que foi proposto, medir as ações, avaliar os resultados obtidos e refazê-los caso surja a demanda.

Saiba mais sobre mapeamento de processos em: https://liderjr.com/blog/negocio-sustentavel/

Após mapear seus processos, analise as etapas, monitore a execução e procure as grandes diferenças entre os tempos de cada etapa, a fim de identificar as falhas e gargalos no processo e entender quais são as atividades que mais estão causando problemas.

Quais problemas os gargalos na produção podem gerar para a sua empresa?

A existência de gargalos pode prejudicar a capacidade produtiva da sua empresa, ou seja, você pode acabar produzindo menos do que realmente suas instalações suportam; além disso, os gargalos também podem atingir a qualidade dos produtos que você oferece.

Os problemas supracitados, acarretam outros problemas tais como: impossibilidade de definir a real capacidade produtiva da sua empresa, de forma a mascarar os dados; dificulta a realização do cálculo de previsão de demanda; e acarreta altos gastos desnecessários para reparar os erros produtivos.

Contudo, os problemas acarretados pelo gargalo na empresa dependem da posição que o mesmo se encontra:

– No início do processo produtivo: afetará todas as etapas subsequentes, pois trabalharão numa velocidade menor, tornando o processo menos eficiente.

– No meio do processo produtivo: as etapas anteriores ao gargalo irão superproduzir, gerando um estoque intermediário; enquanto as etapas após o gargalo apresentarão uma produção mais lenta do que a ideal.

– No fim do processo produtivo: atingirá diretamente o escoamento do processo produtivo, gerando estoques de produtos inacabados, resultando em desperdícios monetários e de matérias-primas.

Teoria das restrições para aumentar a eficiência produtiva dos gargalos:

Essa teoria sugere um ciclo focado no gargalo para melhoria contínua, a fim de aumentar a eficiência produtiva do gargalo e como consequência aumentar a produção da empresa como um todo.

O ciclo possui cinco passos, de forma que o último passo indica a volta ao primeiro passo. Os passos são:

  1. Identificar as restrições e qual é o gargalo produtivo na empresa;
  2. Explorar ao máximo as restrições e o gargalo do passo 1;
  3. Subordinar os outros recursos ao gargalo identificado;
  4. Aumentar a capacidade das restrições e do gargalo;
  5. Quando houver a mudança do gargalo, retornar ao passo 1.

Essa teoria vem sido aplicada em três níveis diferentes de tomada de decisão, na gerência do sistema produtivo, na resolução de problemas relacionados aos gargalos na empresa e na programação e redução de estoques.

Conclusão:

É importante conhecer e analisar os processos produtivos que a sua empresa detém e quais as reais ações que agregam valor ao seu produto final e aos seus clientes. Com isso, as etapas que possuem gargalos devem ser revistas e passar pelo processo de adequação.

Vale ressaltar que as ferramentas devem ser implementadas de acordo com a necessidade da sua empresa. Dessa forma, avalie quais são os reais problemas, dificuldades e gargalos que a empresa enfrenta, além dos objetivos da empresa.

A vista disso, agora que você conhece uma pouco mais sobre os gargalos e os efeitos na sua empresa, entre em contato conosco para que possamos juntos trazer a melhor solução para a sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *